6 de agosto de 2012

Jorge Amado, 100 anos


Data: 10 de Agosto de 2012, pelas 18h00.
Entrada: Livre.
Na próxima sexta-feira, 10 de agosto, cumprem-se 100 anos sobre o nascimento do escritor brasileiro Jorge Amado, o autor de Capitães da Areia (1937) e Gabriela, Cravo e Canela (1958). É um momento certo para festejarmos a literatura e a amizade.
No terreiro em frente à Casa dos Bicos, teremos pelas 18h00 uma apresentação do grupo Arte Pura Capoeira. A seguir, no auditório da Casa dos Bicos, haverá uma sessão de música e leituras encenadas pela atriz Vera Barbosa, acompanhada pelo violonista João Maló. No mesmo espaço, recordamos o escritor baiano com uma exposição de livros, fotografias, correspondência trocada com José Saramago, filmes e música.
Tudo começou com uma vizinha brasileira que bateu à nossa porta há poucas semanas para propor uma celebração dos 100 anos de Jorge Amado. Paulista e dona de um currículo extenso, Vera Barbosa vive muito perto da Casa dos Bicos e tinha pensado numa sessão intimista, com textos e canções.
A sugestão não podia ter sido mais acertada: Jorge Amado e José Saramago foram amigos, cruzaram-se em vários pontos do mundo, visitaram-se mutuamente, trocaram cartas, confidências, opiniões. Admiravam a obra literária um do outro.
A visita de Vera desencadeou uma série de ideias que fomos conseguindo pôr em prática com a cumplicidade de velhos e novos amigos. Sabendo que agosto é um mês difícil para organizar atividades em Lisboa, decidimos fazer agora uma festa e deixar para o outono iniciativas de cariz mais institucional.
Do Brasil – da Companhia das Letras e da Fundação Casa Jorge Amado – vieram as obras completas, fotografias, gravações, e até fitinhas à maneira do Bonfim, com frases de Jorge Amado. Ao acervo da Fundação fomos buscar cartas trocadas entre os dois escritores e mais fotografias, além das que estão visíveis n' “A Semente e os Frutos”, a exposição que inaugurámos no dia em que abrimos as portas da Casa dos Bicos, a 13 de junho último. Aos restaurantes da vizinhança propusemos que sirvam comidas e bebidas brasileiras na tarde e noite de 10 de agosto.
Vera Barbosa, a atriz, música e encenadora paulista, chegou a Lisboa há poucos meses, depois de feito a Curadoria e a direcção artística do Projeto Encontros do Metrô de São Paulo. Vive entre Lisboa e São Paulo, onde desenvolve trabalho em diferentes áreas artísticas, frequentemente em relação com a literatura. Entre muitos outros projetos, foi assistente de realização da série Os Maias, adaptação do romance homónimo e de A Relíquia de Eça de Queirós por Maria Adelaide Amaral para a TV Globo. É ela a autora do guião para a sessão de Cem anos de Jorge Amadoque apresenta no auditório da Fundação Saramago na 10 de agosto.
André Luiz Vieira, o Contramestre E.T. da Arte Pura Capoeira e Danças Brasileiras, que recentemente montou um espetáculo baseado nos Capitães da Areiade Jorge Amado, organizou em pouco tempo o espetáculo que nos vai trazer. Profissional com longa carreira e contramestre de capoeira na Casa do Brasil em Lisboa, ele reserva tempo para voluntariado na Associação de Solidariedade Social do Alto da Cova da Moura, na Amadora.
A montagem da festa não estaria completa sem uma identificação gráfica: o designer Jorge Silva foi paciente com as nossas ideias, hesitações e projetos mais ou menos realizáveis. O resultado é simples e direto como o é sempre o deste profissional experiente. Uma imagem que poupa muitas palavras: Jorge Amado e José Saramago, sentados à conversa em Salvador da Baía.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...