16 de abril de 2012

Colóquio Internacional “Revisitar o Mito”



Organização: Centro de Estudos Anglísticos da Universidade de Lisboa.
Conferencistas Plenários: Arthur W. Frank (Univ. of Calgary), Alessandro Zironi (Univ. di Bologna), Emilio Suarez (Univ. Pompeu Fabra) e Marina Warner (Univ. of Essex).
Data: 2 a 5 de Maio de  2012.
Entrada: Inscrição prévia.
Reduzido pelo positivismo a uma infantil efabulação, que o poder da Razão superaria, o mito foi sendo revalorizado a partir do século XIX. De primitiva e precária palavra, próxima da desordem irracional, de desadequada e desfocada forma de conhecimento, o mito passou a ser entendido como uma narração exemplar, uma complexa e fértil construção simbólica portadora de um sentido e de um ancoramento afectivo no real, uma privilegiada expressão da alma, reveladora de abismos e dramas, ainda que, porventura, impensada e inconscientemente vividos. Desta reapreciação resulta clara a ideia de que o mito não é o obscuro e confuso resíduo que à razão escapa; ao contrário, na narrativa mítica é perceptível uma lógica, uma inteligibilidade que arrasta consigo uma cosmovisão, uma determinada compreensão do homem e da vida. A plasticidade do mito favorece as múltiplas recriações, novas e diferentes modulações da sensibilidade e do pensamento que o tempo forja. Compreende-se por isso que as narrativas míticas tenham sido objecto de reflexão em diversas áreas, da etnologia à história, da filosofia à literatura, da sociologia à política, da história das religiões às artes. Ver como os mitos se afirmam e se recriam, inquirir acerca dos múltiplos laços que, individualmente e politicamente, os homens e as sociedades estabelecem com os mitos constituem, na larga amplitude dos saberes englobados, objectivos primeiros deste colóquio interdisciplinar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...